Pedaços

quinta-feira, setembro 04, 2014

Decisões.

Eventualmente chega o dia em que reconhecemos que é preciso mudar algo.

Mudar sempre foi bom.

E eu quero mudar. Ir embora...

Hoje é o meu dia...
Despeço-me não com um "Adeus" mas com um enorme "Obrigado".

São certamente as boas memórias que deste episódio irão prevalecer em detrimento das menos boas.

Nunca tive jeito para "despedidas", no entanto não posso deixar de referir as pessoas de quem me fui despedindo ao longo do tempo mas das quais não me despedi realmente.

São essas pessoas que me fazem bater a porta atrás de mim, hoje, sem arrependimento.

Se já se foram, o que faço eu aqui?

Fui-vos perdendo... sem saber.

Perdi-me. Perdi tempo. Perdi-me no tempo.
Procurei-vos para me encontrar e soube que de alguma forma vos tinha perdido.
Nos tinha perdido. Me tinha perdido.

Não faz mais sentido seguir um caminho que me traz mais estados de alma tristes do que felizes.

De nada vale quando já não há nada pelo que ficar...

Quando já não se acredita em amanhãs diferentes.

De que adianta correr atrás de comboios que já partiram?

E eu vou-me, na esperança de me reencontrar.

Creio que me perdi algures por aí, pelo que, seguramente, me encontrarei quando menos esperar.