Pedaços

terça-feira, fevereiro 18, 2014

Shame on...

"Tomaste consciência de que o que tu sentiste foi vergonha?"
Foi dito assim. Duro. Puro. Cru.
Senti o meu coração recuar... Esconder-se.
Envergonhado.
Toda eu me senti envergonhada, por ter sentido vergonha de ti. 
Por alguém me dar essa bofetada de palavras, que ainda me ardem na cabeça como que se as letras estivessem todas marcadas.
Mas respondi convicta e crua: Sim. 
Foi o SIM mais duro da minha vida, mas também o mais verdadeiro.
Tenho vergonha de ti.
Pela vergonha que me trazes... Pela humilhação que me fazes sentir. Passo os teus actos para mim, por isso sinto vergonha.
"Sim, hoje sei que tive medo e vergonha... Medo de me sentir humilhada." Por actos que não são meus, mas que me envergonham de tal forma como se fossem. 
Será possível?
Ja tive tanto orgulho em ti. Hoje tenho vergonha.
Contudo, gosto de ti...
Vou gostar sempre. Como pessoa... 
Sempre.
E a vergonha que sinto de ti é na qualidade que nos une, porque a nível humano, vais ser sempre o meu espelho... E apesar de imperfeito, lá no fundo, sinto Orgulho disso.
SIM, também Eu sou errante. 

domingo, fevereiro 16, 2014

Carinho

Tenho sonhado, muito. Toda a vida sonhei  bastante. Alguns chamaram-me de sonhadora até...
Esta noite sonhei com carinho... 
Não com carinho por, mas com o sentir carinho.
Há tantos gestos de carinho que ficam presos em mãos que não se unem... 
Em abraços que ficam gelados em braços que não se estendem... Carinho que fica em corações que não se abrem.
Sonhei com carinho.
Ainda o sentia quando acordei.
Sonhei com alguma alma carinhosa que julgo não conhecer, mas que espero  encontrar...
Com os olhos de quem enxerga o bom naquilo que vê...
Quem se expressa em palavras carinhosas...
Quem só tem carinho em si para dar.
Cruzei-me com poucas almas assim até hoje... 
Vi carinho puro em poucos olhares... Mas talvez por ser tão raro, também é tão fácil decifrar...
Sonhei...
Anyway... Obrigada por todo o carinho trocado, no tempo que o sonho me deu para sonhar.

segunda-feira, fevereiro 03, 2014

Walk of life...

"You will never walk Alone..."
E não... Sempre tenho alguém. Um ombro amigo, um anjo escondido.
Uma voz que me guia, uma alma que me guarda. Uma mão que me conduz, uma estrela que é a minha luz...
Uma bússola que me diz qual o caminho a seguir, uma voz cá dentro que se faz ouvir...
Um guia que leva pelos caminhos seguros, me acompanha nos bons e me auxilia nos escuros...
Nunca estou só. Tenho sempre os vossos braços abertos, em dias de céu limpo ou de chuviscos incertos...
Nunca se pode ter tudo, mas nunca posso dizer que não tenho nada... Enquanto vos tiver, caminhando comigo, lado a lado, na mesma estrada.