Pedaços

quinta-feira, abril 27, 2017

Questão de tempo.

Ao fim de um tempo, a vida ensinou-me que, afinal, riqueza é sinónimo de tempo. Tempo de vida. Tempo de espera . Mas sobretudo tempo para mim.
O tempo é escasso e a vida é rara e sei que estou a morrer um bocadinho cada vez que sinto que não estou a aproveitar o tempo, que estou a ficar sem tempo.
É realmente ridículo ficar sem algo que nos é dado gratuitamente para usufruir enquanto os pulmões e coração dançarem o mesmo tango.
Queria ter 24 horas por dia e 25 por noite para poder ter o tempo deles, o vosso tempo, o nosso tempo. O meu tempo.
Apenas tempo para dormir, mais tempo. Tempo para tomar o pequeno-almoço descontraidamente. Tempo para ter tempo no trânsito.
Ter apenas 8 horas de tempo de trabalho. Tenho sempre bem mais.
Tempo para cozinhar. Para mimar o meu gato. A minha família. Quem eu amo.
Tempo para todos aqueles de quem me lembro todos os dias e me dói não ter tempo para lhes dizer como penso, me lembro e me preocupo.
Mas hoje, resolvi tirar tempo para partilhar este tempo. Façamos tempo. O tempo das nossas vidas.