Pedaços

quarta-feira, maio 20, 2009

Não sei...

"Não sei, mas há um sentimento novo em mim a teu respeito...
Seria preciso que tu viesses debaixo de uma grande chuva, cheia de uma piedade infinita, e que me desses imediatamente todo o teu carinho - todo o carinho da tua alma.

Seria preciso que me desses meu abandono, todo o teu abandono. Que só eu estivesse em ti, que me abrigasses no teu coração com uma violência realmente maternal. Seria preciso tudo isso para que o nosso amor estivesse salvo.

É preciso que saibas que tenho sofrido estes dias e por onde tenho andado. É preciso que eu me confesse a ti. Mas não o posso. Não tenho, em ti, a grande confiança que é o sinal da unidade das almas.

No fundo de mim, há uma grande reserva a teu respeito. Uma movimentada atitude de espreita. Será melhor morrer do que continuar assim. Procedeste com uma futilidade que nunca te perdoarei... Nada neste mundo te deveria fazer deixar de estar comigo domingo, neste domingo em que ia ter contigo, em que eu ia pensar contigo.

Perdoei sempre as tuas indecisões a meu respeito, mas não posso esquecer que preferiste a mim essa vida estúpida e nua de praia de banho.

É melhor não me veres mais do que me fazeres sofrer assim. Não perdôo a tua leveza diante de minha alma, alma trágica, a alma de uma gravidade que não supões, de uma experiência na dor e no pensamento que a tua infância não sabe avaliar. Eu me enganei contigo. O meu amor não devia ser teu. Tu o desconheces inteiramente. Tu não lhe prestas a atenção que ele merece.

Estou sozinho. Mil vezes não te tivesse conhecido. Mil vezes não tivesse encontrado essa aparência que és tu, incapaz de uma longa degradação como eu sou. O que me causa horror é o seu desapreço por mim, homem de pensamentos, a tua desatenção pelo espírito que eu sou. Que tenhas feito do homem uma longa brincadeira, está bem, é de mulher nascida de mulher, embora não seja nobre nem justo - mas que tenhas te esquecido de mim..."

5 comentários:

Unknown Artist disse...

De todas as palavras sobrecarregadas eleva-se a Dor,
é sem duvida um texto cheio de dor...
Que melhores dias venham!
Keep going on.
Beijinho =)

izzie disse...

Eu acresço... Dor e desconfiança... e o estranho é que me atrevo a dizer que quase todos poderemos acenar ao lê-lo...

Beijinho,

rui disse...

Tyta.....desculpa ter vindo aqui
é so para te desejar bom fim de semana...... que seja de imensa felicidade......
fica bem .....
um beijo
rui

sonho disse...

Tyta tanta magoa...raiva...dor...uma carga de sentimentos tão negativos em tuas palavras...A seguir a uma tempestade virá um lindo dia de sol...espero que essa tempestade termine e o sol brilhe nos teus dias
Bom fim de semana
Beijo de um anjo

Rabisco disse...

Olá Tyta...
Não sabes, mas até certa altura do texto, ele poderia também ser para mim...
E como compreendo o que escreveste...

Por vezes chegamos mesmo à conclusão de que existem pessoas que não são merecedores daquilo que temos para lhes dar...o melhor de nós...

Beijinhos