Pedaços

domingo, junho 09, 2013

Home is...

Eu sabia que um dia ia embora.
Que um dia acordava e já não estavas aqui. Nem eu.
Que aqui não era mais a tua casa... Nem a minha.
Minha, talvez vá ser sempre...
Mas, não moras mais dentro de mim.
"Avisei-te."
Tal como me avisei a mim.
Quase te expulsei, tenho consciência, sim.
Foste embora e deixaste as tuas coisas. Memórias e frases soltas pelo chão.
Tropecei em ti em cada canto, em cada caco.
O teu perfume ainda vagueia pela casa mas fiz questão de abrir as janelas da minha alma.
Sacudi os tapetes, queimei os lençois e lavei-te dos meus cabelos.
Tirei de mim o peso que fazias nos meus ombros.
Tirei a maquilhagem que me camuflava o olhar. Uns olhos tristes podem ser tristes que ainda assim são bonitos, se o que houver neles for sincero.
Descalcei os saltos altos em que me punhas a alma. Sabes que hoje tenho os pés no chão e sou da mesma altura?
Rasguei as folhas dos livros de memórias. Os dos sonhos também; não quero nem reciclar.
Parti copos; não há nada mais a que possamos brindar.
Esfreguei até ao ultimo fôlego as tuas pégadas dos meus chãos.
Ou dos que costumavam ser meus...
Porque aquela não é mais a tua casa... Nem nossa. Nem tão pouco a minha.
Apenas a minha alma é minha, e o meu coração, um dia, apenas foi o teu albergue.

"Home is where your soul is."

Sem comentários: