Pedaços

sábado, março 28, 2015

Bagagem cheia de Amor

Ainda parece que foi ontem que decidiste mudar de vida. Mudar a tua vida. A nossa vida.
Levei-te com apenas algumas roupas e um resto de esperança na bagagem.
Em boa verdade, nunca pensei que ficasses mais do que uma semana. Surpreendeste-me, já lá vão 8 meses.
A pessoa que encontrei hoje não foi a que lá deixei. Não foi a pessoa que sequer algum dia conheci.
Sempre sublinhei que ninguém muda e parece que ao fim de 27 anos me ensinas que não há regras sem excepção.
Não posso pôr em palavras o orgulho que sinto por isso.
Ensinaste-me tanto e sei que ainda tenho tanto a aprender contigo. Ainda temos muito a aprender um com o outro.
Ensinaste-me sobretudo muito sobre o Amor.
Há varios tipos de amor, e o meu por ti, hoje, é incondicional.
É impossível pôr 27 anos para trás das costas, pai. Começar de novo. Mas podemos recomeçar e ser melhores, não tenho dúvidas que podemos.
Podemos amar mais e melhor. Podemos.
Devemos.
Sermos mais e melhor. E seremos.
O tempo que nos resta pela frente só pode ser bom. Não há outro caminho.
Mas queria que soubesses que não tens de me compensar por nada. O melhor que me dás é deixares-me assistir ao nosso envelhecimento feliz.
Ensinaste-me que quando a vida nos presenteia não podemos virar costas...
Ensinaste-me que a vida é rara, que nada vale senão vivê-la da melhor forma possível, com o corações cheios de amor. Ensinaste-me a perdoar. A abrir mão das mágoas. A agarrar as boas memórias.
Ensinaste-me que ainda temos outra história para escrever, a nossa. E temos ainda tantas páginas e dias em branco para preencher, não temos?
Ensinaste-me que quando queremos muito algo, devemos lutar... Ensinaste-me a acreditar em futuros diferentes, em finais felizes, independentemente do número de pedras no caminho.
Ensinaste-me a olhar para a vida e aceita-la e reconhece-la como ela foi e o que ela é, mas sobretudo a lutar para que seja o que eu quero que seja.
Ajudaste-me a perceber que não tem de haver reservas quando há amor.
Que o amor não tem limites quando é amor.
Ensinaste-me que somos Amor.
É és, sem dúvida, um dos maiores da minha vida.

Sem comentários: